Instituto Estadual de Florestas do Amapá

Acessibilidade: A+ A() A-
NOTÍCIAS

Intercâmbio de Vivência aos Produtores do Território Centro-Oeste: A importância da interação Interinstitucional na promoção de capacitações comunitárias

29/11/2017 - 11:28
Foto: Sem Autor

O Governo do Estado do Amapá - GEA, através do Instituto Estadual de Florestas do Amapá - IEF/AP e do Instituto de Desenvolvimento Rural do Amapá – RURAP, juntamente com a Rede de Parceiros1 do Convênio Governança Florestal do Estado do Amapá - GFAP e Projeto Florestas Alimentando o Ar – FAA, promoveu entre os dias 15 e 19 de novembro de 2017 o Intercâmbio de vivência em “boas práticas para o manejo da castanha do Brasil; percepção de organização social e dos arranjos agroecológicos” na Reserva Extrativista do Rio Cajari – RESEX Cajari, localizada na região sul do Amapá.

Foram beneficiados vinte e quatro (24) produtores rurais do Território Centro-Oeste, moradores das unidades de conservação Floresta Estadual do Amapá – FLOTA Amapá e Floresta Nacional do Amapá – FLONA Amapá; e de seus entornos (Projetos de Assentamento da Reforma Agrária Manoel Jacinto e Serra do Navio; e o distrito de Cupixi). Essa foi uma iniciativa resultado da interação de dois Eixos Técnicos do Convênio GFAP, o Eixo 4. Castanha e o 2. Agroecologia, e do aporte técnico do IEF/AP e do RURAP no acompanhamento dos produtores. O principal objetivo foi oportunizar a vivência com os comunitários da RESEX Cajari no entendimento do processo da organização comunitária das atividades de extrativismo da Castanha do Brasil desde a coleta até o beneficiamento.

A base de alojamento dos produtores foi na comunidade de Marinho, localizada na região do alto Cajari a cerca de 65 Km da sede do município de Laranjal do Jarí. Durante o intercambio foram realizadas palestras, oficinas teóricas e práticas, caminhadas e visitas que proporcionaram a troca de experiências entre os participantes. As instituições visitas foram: Associação das Mulheres Agroextrativistas do Alto Cajari (AMAC) e a Associação de Mulheres Moradoras e Trabalhadoras da Cadeia de Produtos da Biodiversidade do Alto RESEX Cajari (AMOBIO) são organizações de mulheres que trabalham com o beneficiamento da castanha do brasil, em cozinhas comunitárias e produzem biscoito da castanha.

No município de Laranjal do Jari foi visitada a Cooperativa Mista Agroextrativista Dos Produtores do Vale do Jari (COOPERFLORA) uma organização de base familiar que coleta e processa castanha do brasil de forma artesanal; e a empresa BRILHANTE DA AMAZONIA de cunho familiar que trabalha com a compra e venda da castanha do brasil e também realiza o beneficiamento da castanha; e a FUNDAÇÃO JARI, uma empresa social que desenvolve as atividades socioambientais na região sul do Amapá e para a promoção do desenvolvimento local. Além destas instituições os participantes tiveram a oportunidade de conhecer as atividades de desenvolvidas pela Cooperativa Mista dos Produtores Extrativistas do Rio Iratapuru (COMARU), por meio de uma palestra.

1 REDE DE PARCEIROS: Conservação Internacional Brasil - CI Brasil; Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade – ICMBio (Unidade de Conservação Floresta Nacional do Amapá - FLONA do Amapá); Instituto de Pesquisa e Formação Indígena – Iepé; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - EMBRAPA Amapá; Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária - INCRA (SR 21) Amapá; as organizações sociais (Cooperativa Agroextrativista de Produtores de Açaí da Serra do Tumucumaque – COOAPAST; Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Serra do Navio - STTR/SN; Associação Agroextrativista dos Agricultores e Moradores do Assentamento de Serra do Navio - RENASCER; e Associação dos Agroextrativistas Ribeirinhos do Rio Araguari - Bom Sucesso) e a Empresa Japonesa Daikin Industries Ltd.

 

 Visite nosso álbum do fotos Clique aqui


Instituto Estadual de Florestas do Amapá - IEF
Av. Procópio Rola, 675 - Centro. Fone: (96) 3131-2650 Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International

Amapá